Desafios da Arte de Rede

O evento dá continuidade às ações conjuntas entre MinC e RNP

O evento Desafios da Arte em Rede - I Rodada em Cultura, Arte, Tecnociência e Inovação tem como objetivo dar continuidade às ações conjuntas entre o Ministério da Cultura e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) no programa de pesquisa e inovação em Cultura, Arte e Tecnologia.

Além de difundir as ações do programa, o evento visa abrir um ciclo de reflexão continuada sobre o papel da cultura e das artes nos processos de inovação, através do debate de ideias entre gestores de políticas públicas, universidades, pesquisadores e artistas interessados na agenda.

Para esta I Rodada o MinC e a RNP propõem o painel-debate A arte em rede e a inovação. Uma conversa sobre as possibilidades que a interação entre as redes computacionais avançadas e a criação artística aportam para a inovação organizacional, de processos e/ou produtos.

É parte da programação também o espetáculo de arte telemática FRÁGIL, do projeto LABORATORIUM MAPA D2, realizado simultaneamente entre as cidades do Rio de Janeiro, Fortaleza e Salvador, com transmissão simultânea via Internet.

O LABORATORIUM MAPA D2 agrega três grupos de pesquisa artística e quatro grupos tecnológicos em torno da investigação, exploração e aplicabilidade das novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) e do Audiovisual na criação de FRÁGIL, espetáculo de arte telemática idealizado pelo Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas: Corpoaudiovisual – GP Poética (UFBA), coordenado por Ivani Santana. FRÁGIL é fruto da intersecção de obras que se cruzam – na rede – para tratar de um tema comum: a fragilidade humana.

O espetáculo, inédito no Rio, é composto de uma instalação performativa do grupo LPCA (UFC) de Fortaleza, um hiperorganismo criado pelo NANO (Núcleo de Arte e Novos Organismos – EBA/PPGAV/UFRJ) e uma performance cênica do GP Poética.

FRÁGIL poderá ser assistido também via Internet, através dos sites www.poeticatecnologia.ufba.br e www.mapad2.ufba.br. No ambiente virtual, o usuário-web terá a disposição o “olhar” de câmeras instaladas nos locais das apresentações, criando assim, em tempo real, a dramaturgia do espetáculo.

As imagens serão captadas simultaneamente no MAM Rio, no Teatro Universitário Paschoal Carlos Magno, em Fortaleza, e no Campus Universitário de Ondina, da Universidade Federal da Bahia, em Salvador.

Trata-se de uma experiência estética de aplicação das Tecnologias de Informação e Comunicação em processos de criação artística, tendo como foco o desenvolvimento de novas possibilidades de produção e interação de diversas linguagens das Artes através da rede.

O projeto utiliza a ferramenta computacional ARTHRON, desenvolvida pelo LAVID/UFPB a partir de experiências em arte telemática realizadas com o GP Poética desde 2005. Parte do desenvolvimento da ARTHRON foi feito em parceria com a RNP, por meio do Programa Grupos de Trabalho da RNP (GTs-RNP).

Além da performance de FRÁGIL, a programação da I Rodada em Cultura, Arte, tecnociência e Inovação prevê ainda dois Open Labs: o primeiro articula “literatura - dança - imagem - interatividade”, com curadoria de Heloisa Buarque de Holanda; e o segundo, intitulado Projeto Hoseo, é uma realização de Alejandra Ceriani.

O evento Desafios da Arte em Rede - I Rodada em Cultura, Arte, Tecnociência e Inovação é uma parceria entre Ministério da Cultura e RNP com o Festival Internacional CulturaDigital.Br (www.culturadigital.org.br), a ser realizado entre os dias 02 e 04 de dezembro, também no MAM Rio e no Odeon Petrobras.

Sobre a parceria RNP/MinC

Responsável pela primeira rede de acesso à Internet no Brasil, a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) é uma Organização Social (OS) sem fins lucrativos mantida pelos ministérios da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI), da Educação (MEC) e da Cultura (MinC). A RNP opera a rede Ipê, primeira rede óptica nacional acadêmica da América Latina. Com Pontos de Presença em 27 unidades da federação, a rede tem mais de 800 instituições conectadas. São aproximadamente três milhões e meio de usuários usufruindo de uma infraestrutura de redes avançadas para comunicação, computação e experimentação, que contribui para a integração entre o sistema de Ciência e Tecnologia, Educação Superior, Saúde e Cultura.

A RNP e o MinC são parceiros em um projeto que visa democratizar o acesso a acervos e conteúdos culturais de instituições vinculadas ao MinC. O objetivo é conectar as comunidades de Cultura, Artes e Humanidades à rede acadêmica brasileira, incentivando o uso inovador de redes na produção e disseminação de conteúdos culturais e experiências estéticas.

Entre as ações do projeto estão a conexão de 11 unidades do Sistema MinC à rede Ipê, o apoio e suporte tecnológico para a realização do Fórum da Cultura Digital, a produção do livro Cultura Digital.br e a estruturação de uma plataforma para rede social – a homônima Cultura Digital.br.

Programação

Painel-debate: “A arte em rede e a inovação”.

Museu de Arte Moderna Rio de Janeiro – Cinemateca – Av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, ☎ 2240-4944. Quinta-feira, 1º de dezembro, às 20h30min. Entrada franca. 180 lugares.

14h30 Boas-vindas aos participantes: Ministério da Cultura (MinC) e Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP)

14h40 A Política de Cultura Digital do Ministério da Cultura. Com Sérgio Mamberti, Secretário de Políticas Culturais/MinC

15h15 Painel das ações MinC/RNP

• A RNP e suas ações em cultura, artes e humanidades. José Luis Ribeiro Filho – Diretor Serviços e Soluções da RNP.

• Arte, tecnologia e ciência no Plano Nacional de Cultura (PNC). Com Américo Córdula – Diretor de Estudos e Monitoramento de Políticas Culturais (SPC/MinC).

• A Funarte e os laboratórios de cultura, arte e tecnologia. Com Ana Cláudia Souza, Diretora do Centro de Programas Integrados da FUNARTE;

• A Cinemateca Brasileira e a rede de cinemas digitais. Com Carlos Magalhães, Diretor da Cinemateca Brasileira, e Ana Paula Santana, Secretária do Audiovisual (SAV/MinC)

17h30 Mesa “As possibilidades da arte em rede e seu papel na inovação”

Participantes: Guido Lemos (UFPB), Luiz Bevilacqua (Espaço Alexandria/UFRJ), Jarbas Jácome (UFRB), Patricia Canetti (Canal Contemporâneo), Cristina de Melo Valente (FINEP)

20h30 Espetáculos de Arte Telemática

Projeto Hoseo/Alejandra Ceriani + FRÁGIL | LABORATORIUM MAPA D2 + Heloisa Buarque de Holanda Museu de Arte Moderna Rio de Janeiro – Pilotis – Av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, ☎ 2240-4944. Quinta-feira, 1º de dezembro, às 20h30min. Entrada franca. Única apresentação.

Outras atividades*

Oficina: Levantamento de subsídios para o novo ciclo de desenvolvimento da plataforma Arthron A Arthron é uma ferramenta desenvolvida para facilitar a execução de performances artísticas que utilizam representações midiáticas e o compartilhamento de espaços reais e virtuais em tempo real. Tem como principal funcionalidade oferecer ao usuário uma interface simples para manipulação de diferentes fontes e fluxos de mídia (áudio e vídeo) simultâneos. Dessa forma, o usuário pode remotamente configurar o formato de apresentação e programar a exibição no tempo (quando apresentar?) e no espaço (onde apresentar?) dos fluxos de mídia em um evento. A oficina visa levantar subsídios para a customização desta plataforma para a “Rede de laboratórios em cultura, arte e tecnologia”, que é um projetos da cooperação MinC/RNP.

* no Festival da Cultura Digital Brasileira > http://culturadigital.org.br/


[RNP, 29.11.2011]
Contato: imprensa@rnp.br





ícone Lupa
ícone Lupa

Restringir à: Título Sub-Título Descrição Conteúdo

Data de Início: Data Fim:

Formulário de assinatura