EELA-2 é lançado na Espanha

Rede Nacional de Ensino e Pesquisa participa do projeto

Iniciado em 1º de abril, o projeto Eela-2 (E-infra-estrutura compartilhada entre Europa e América Latina) foi lançado, oficialmente, em encontro realizado entre os dias 20 e 23 de abril, no Hotel Sol Meliá, em Trujillo, na Espanha. Financiado pelo 7º Programa-Quadro da Comissão Européia, o projeto Eela-2 visa à construção de uma infra-estrutura de grade de alta capacidade e com produção de qualidade. O objetivo é fornecer acesso, 24 horas por dia, aos recursos distribuídos de computação, armazenamento e rede necessários para aplicações provenientes de colaborações científicas européias e latino-americanas.

O projeto antecessor, o Eela, teve duração de janeiro de 2006 a janeiro de 2008. Atualmente provê a seus usuários uma infra-estrutura de grade composta por 16 centros de computação que, juntos, disponibilizam um total de 730 CPUs e 60 TeraBytes de armazenamento. O projeto Eela mostrou que o desenvolvimento de uma infra-estrutura eletrônica entre a Europa e a América Latina é viável e responde a uma real necessidade de parte significativa da comunidade científica.

O Eela-2 busca a consolidação e expansão da infra-estrutura do projeto Eela, construída sobre as redes nacionais de ensino e pesquisa Géant2 (européia) e Rede Clara (latino-americana), de forma a se tornar um instrumento para a e-ciência. O projeto prevê o fornecimento de um conjunto avançado de serviços para aplicações envolvidas em diversas áreas de pesquisa de comunidades científicas.

Nos próximos dois anos, um grupo técnico dos dois continentes procurarão expandir a atual infra-estrutura-eletrônica construída pelo projeto Eela, colaborar com projetos relacionados, apoiar o desenvolvimento de novas aplicações de grade, colaborar com a Rede Clara e as redes nacionais de pesquisa dos países da América Latina e estabelecer o suporte para manter tal infra-estrutura-eletrônica.

O projeto Eela foi classificado como "bom a excelente", a maior graduação possível, pela Comissão Européia. O Eela-2 propõe-se, de forma igual, a reduzir, a longo prazo, a defasagem existente entre os países da América Latina e da Europa.

Membros do EELA-2

Cinqüenta e três instituições de nove países (Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, França, Peru, Portugal, Espanha e Venezuela) participam do Eela-2. Do Brasil, participam: Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Cefet-RJ, Unilasalle, Fiocruz, Incor/USP, IME, Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), Observatório Nacional, Sprace, Universidade de Brasília, Universidade Federal de Campina Grande, Universidade Federal Fluminense, Universidade Federal de Juiz de Fora e Universidade Mackenzie.


Portal do Eela-2: http://www.eu-eela.eu

Mais informações sobre a primeira fase do projeto: http://www.eu-eela.org/first-phase

Contato de imprensa:
María José López Pourailly
EELA-2 Press Office
mjlopez@reuna.cl


[RNP, 28.04.2008]
Contato: imprensa@rnp.br





ícone Lupa
ícone Lupa

Restringir à: Título Sub-Título Descrição Conteúdo

Data de Início: Data Fim:

Formulário de assinatura