DF: balanço da Embrapa Hortaliças mostra resultados de 2012

Página Rural / Online
27.12.2012

Final de ano, fim de ciclo, novos objetivos na linha do tempo que avança... e tempo também de fazer balanço do que foi realizado e vivenciado ao longo de 2012. Foi esse o objetivo da última reunião geral do ano na Embrapa Hortaliças, conduzida pelo pesquisa dor e chefe-geral Celso Moretti, no dia 19 de dezembro último.

Na apresentação, Moretti alinhou as atividades desenvolvidas pelas três estruturas de gerenciamento da Unidade - Pesquisa & Desenvolvimento, Transferência de Tecnologia, e Administração - e os principais resultados alcançados dentro da esfera de competência de cada área.

Em Pesquisa & Desenvolvimento, o balanço foi dividido ente as metas consolidadas, os produtos desenvolvidos, as reuniões técnicas, os ciclos de debates, as propostas aprovadas pelo Sistema Embrapa de Gestão e os editais externos. E comemorado, ante os resultados alcançados. "Lançamos três novas variedades de tomate de mesa e uma de tomate indústria, tivemos oito propostas - incluindo planos de ação - aprovadas nos Macroprogramas 2, 3, 4 e 5 da Embrapa, e a confirmação de três propostas em editais externos: crinivírus em tomateiro no Brasil e melancia e hipertensão arterial (CNPq) e Cuba - fase 3 (Agência Brasileira de Cooperação - ABC)", anotou Moretti.

Ainda no âmbito de P&D;, foi destacada a importância das Reuniões Técnicas, iniciadas em 2011, para a sistematização do Plano Diretor da Unidade e para identificação e diagnóstico das demandas da cadeia produtivas de hortaliças. Em 2012, as reuniões contemplaram a melancia, o melão e a batata-doce - no ano anterior, foram expostos os cenários correspondentes à produção de cenoura, abóbora, tomate, alho e alface. Com relação aos documentos extraídos a partir dessas reuniões, o pesquisa dor adiantou que serão reunidos em publicação, "que representará um raio-x da situação referente às demandas de pesquisa e desenvolvimento das cadeias produtivas".

Também mereceram destaque os Ciclos de Debates, apontados pelo pesquisa dor "como um interessante exercício para discutir questões relevantes para a pesquisa ". Durante o ano, foram apresentados temas como "Monitoramento da mosca-branca e geminivirose em tomateiro estaqueado, Vazio sanitário e Impactos ambientais do uso agrícola de solos tropicais".


TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA

Em 2012, as metas consolidadas foram além das programadas, incluindo nessa contabilidade a participação da Embrapa em projetos corporativos e de cooperação internacional. "Reforçamos, por exemplo, a nossa participação no programa do governo federal Brasil sem Miséria, que atende famílias em situação de vulnerabilidade social: este ano, foram enviados para produtores do Nordeste 70 mil kits com sementes contra 33 mil em 2011", cita Moretti.

No âmbito da cooperação internacional, os Projetos de Cooperação Técnica - Segurança Alimentar e Apoio à Horticultura de Cabo Verde - também foram incluídos no balanço geral. Nesse contexto, realce para o Curso de Produção Sustentável de Hortaliças (TCTP), financiado pela Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) e que foi alvo de ações inovadoras em 2012. "Nossa Unidade introduziu inovações, ao promover com a Embrapa Estudos Estratégicos e Capacitação a divisão do curso em duas frentes, correspondentes ao módulo de educação a distância e o presencial", pontua Moretti, que chama a atenção para o fato de ser este o primeiro projeto da JICA com esse formato.

Os novos títulos incorporados ao acervo da Embrapa também foram incluídos na preleção do chefe-geral. Conforme Moretti, durante o ano foram produzidos boletim de pesquisa e desenvolvimento (1), comunicado técnico (3), circulares técnicas (12), documentos (3), livros (2) e cartilhas (3), publicações "que refletiram o esforço de todo corpo técnico-científico da Unidade ".


GESTÃO ADMINISTRATIVA

Na área administrativa, a chefia ressaltou os resultados obtidos, ao comparar as metas estabelecidas com a diretoria da Embrapa e as ações executadas. "Buscamos não somente atingir, mas superar as metas", afirmou o pesquisa dor, que inclui na lista "das boas ações" a captação de recursos, diretos e indiretos. Segundo ele, o orçamento da Unidade evoluiu com base em várias fontes, como o aumento de recursos do Tesouro, através do crescimento da carteira de projetos, e também de emendas parlamentares. "Temos nos empenhado para incrementar os recursos captados interna e externamente e esse esforço tem valido a pena."

Com relação à infra-estrutura, a administração também acumulou pontos. Entraram no rol de realizações a conclusão das obras do posto de combustíveis, a retomada da reforma do laboratório de Ciência e Tecnologia de Alimentos e os bens adquiridos - entre implementos agrícolas, veículos, suprimentos de informática, equipamentos de laboratórios e mobiliário. "Quando conseguimos investir em infraestrutura, significa que estamos dando musculatura às iniciativas voltadas para o cumprimento ideal de nossa missão", registrou Moretti, que destacou ainda os treinamentos, cursos, inclusive os que viraram ações corporativas, como o de inclusão digital, e workshops.

Para os funcionários que, por alguma razão, não puderam participar de algum treinamento, Moretti avisou que todas as iniciativas que visam o aperfeiçoamento do capital humano da Unidade continuarão a fazer parte dos planos de ação da atual gestão. "Essas ações que visam a melhoria da capacitação de funcionários terão sempre lugar na nossa agenda institucional", afiançou o pesquisa dor.


NCO E NTI

Os Núcleos de Comunicação Organizacional e de Tecnologia da Informação também foram incluídos no capítulo de superação de metas. No NCO, foi registrado crescimento em atividades de assessoria de imprensa, que resultaram numa presença maior da Unidade em todos os veículos midiáticos; incremento de matérias no site institucional - nesse campo, foi registrada a construção de sites específicos como Hortaliças na Web - 50 Hortaliças e Agricultura Orgânica e Agroecologia -, além do incremento da comunicação interna e externa. Nesse último quesito, o pesquisa dor comemorou a criação do Hortaliças em Revista, já em sua sexta edição e que "tem agradado o público de norte a sul do Brasil".

No item referente ao NTI, Moretti acentuou as melhorias possibilitadas pelo trabalho do setor, a exemplo do aumento da velocidade do link de internet, que passará para 20Mb em janeiro, a instalação de 48 novos computadores e do e-mail corporativo e a implantação do Sistema de Gestão de Gestão da Carteira de Projetos da Unidade (Sisgp). O novo sistema foi abraçado pela Embrapa que estendeu o Sisgp a todas as Unidades, as quais a partir da iniciativa da Embrapa Hortaliças contam com informações integradas e detalhadas de seus projetos de pesquisa .

O pesquisa dor ainda referiu-se à Redecomep, criada pelo Ministério de Ciência e Tecnologia e Inovação, coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), que visa a implantação de rede de alta velocidade em metrópoles. "Estamos bem próximos de ser conectados, o que aumentará substancialmente a nossa velocidade de acesso, que passará para 1Gb", adiantou.

Ao concluir sua explanação, o chefe-geral assumiu o compromisso de dar continuidade às ações e iniciativas que fizeram a Embrapa Hortaliças transpor limites. "A nossa meta é ampliar ainda mais essas conquistas, aproveitando as oportunidades para crescer e fazer chegar os resultados dos nossos esforços à mesa de todos os brasileiros", resumiu Moretti.







ícone Lupa
ícone Lupa

Restringir à: Título Sub-Título Descrição Conteúdo

Data de Início: Data Fim:

Restringir a busca por conteúdos do tipo: Na mídia

 


RNP na mídia em RSS

Você pode receber as notícias divulgadas no RNP na Mídia em seu computador assim que elas são publicadas, sem precisar visitar o site. O conteúdo desta área é distribuído em formato RSS.


Documentos relacionados:

Clipping da RNP 2003-2007

Relatório estatístico de notícias sobre a RNP veiculadas na imprensa

rel0936d.pdf download do arquivo

formato: application/pdf

data: 31.12.2005