RNP defende Universidades como âncoras do PNBL

Convergência Digital
Luís Osvaldo Grossmann
08.12.2011

A Rede Nacional de Pesquisa defende que as universidades e centros de pesquisa funcionem como âncoras do Plano Nacional de Banda Larga de forma a acelerar a massificação do acesso à Internet no país.

Segundo o diretor geral da RNP, Nelson Simões, a própria demanda das instituições de ensino e pesquisa já seria um indutor de investimentos em infraestrutura que, por consequência, beneficiariam as comunidades próximas. “Nosso objetivo é garantir 100 Mbps em todas as unidades do interior e 1 Gbps nas sedes”, explicou Simões – que já tem um acordo com a Telebras para ampliar a capacidade das redes, mas também acredita no interesse da iniciativa privada.

A RNP interliga cerca de 800 universidades, institutos federais, hospitais de ensino e museus através de Pontos de Presença (PoPs) estaduais – e 350 dessas instituições estão no interior.

Para a Telebras, o acerto com a RNP garante maior capilaridade à rede nacional de fibras ópticas e, portanto, às localidades que poderão ser beneficiadas pela oferta de Internet através do PNBL.







ícone Lupa
ícone Lupa

Restringir à: Título Sub-Título Descrição Conteúdo

Data de Início: Data Fim:

Restringir a busca por conteúdos do tipo: Na mídia

 


RNP na mídia em RSS

Você pode receber as notícias divulgadas no RNP na Mídia em seu computador assim que elas são publicadas, sem precisar visitar o site. O conteúdo desta área é distribuído em formato RSS.


Documentos relacionados:

Clipping da RNP 2003-2007

Relatório estatístico de notícias sobre a RNP veiculadas na imprensa

rel0936d.pdf download do arquivo

formato: application/pdf

data: 31.12.2005