Rede Universitária de Telemedicina inaugura cinco núcleos nesta sexta-feira
   

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) inaugura, nesta sexta-feira (14/12), cinco núcleos da Rede Universitária de Telemedicina (Rute). A cerimônia acontece às 9h (10h de Brasília) no Pronto Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco Prof. Luiz Tavares (PROCAPE), em Recife, mas será transmitido por videoconferência para os demais inaugurados: Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC) da Universidade de Pernambuco e Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP), também em Recife; Hospital Geral Roberto Santos, em Salvador; e Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, pertencente à Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Participam da cerimônia autoridades locais e o titular da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde, Mozart Sales.

Com os novos núcleos, a Rede Universitária de Telemedicina passa a ter 68 inaugurados e em plena operação em todo o Brasil. A iniciativa é considerada a maior do mundo na integração de Hospitais Universitários e de Ensino. No Brasil, eles são conectados à rede Ipê, infraestrutura de rede avançada operada pela RNP que permite a pesquisa colaborativa e o ensino permanente. Atualmente, existem 50 Grupos de Interesse Especial em várias especialidades e sub-especialidades da saúde em plena operação com 600 sessões por ano de vídeo e web conferências; em média duas a três sessões científicas diárias com a participação de 300 instituições, inclusive algumas da América Latina.

Entre outros objetivos, a Rute integra hospitais universitários e de ensino, cria formalmente núcleos de telemedicina, apoia a realização de videoconferências e webconferências, a análise de diagnósticos, a segunda opinião formativa, a educação permanente e a formação continuada de profissionais e estudantes da área da saúde. 

Segundo o coordenador da Rute da RNP, Luiz Ary Messina, o fomento a essas ações possibilita o desenvolvimento da educação e da pesquisa além de facilitar a atenção à saúde no país. “Com a interação de grupos de interesse, os especialistas discutem novas metodologias de tratamento e passam dados para colegas, profissionais de saúde e residentes. Dessa forma, estamos na linha de frente nessa atuação no mundo e, por isso, temos recebido o reconhecimento mundial da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e da Organização Mundial da Saúde (OMS)”, afirma Messina.






ícone Lupa
ícone Lupa

Restringir à: Título Sub-Título Descrição Conteúdo

Data de Início: Data Fim:

Restringir a busca por conteúdos do tipo: Notícia

 


Notícias RNP em RSS

Você pode receber todas as notícias da RNP em seu computador assim que elas são publicadas, sem precisar visitar o site. O conteúdo desta área é distribuído em formato RSS.