Vários países já criaram ou estão criando infraestruturas de autenticação e autorização federadas para suas comunidades acadêmicas. O próprio software utilizado na CAFe, o Shibboleth, foi desenvolvido por um projeto da Internet2, para dar suporte à criação da Federação InCommon. 

Tipicamente, as iniciativas de criação de infraestruturas federadas são coordenadas pelas redes nacionais de ensino e pesquisa (National Research and Education Networks - NRENs), como a RNP. O avanço no desenvolvimento de federações é tamanho que a Trans-European Research and Education Network (TERENA) mantém, desde 2007, um grupo chamado Research and Education Federations (REFEDs), para discutir políticas e assuntos relacionados à integração entre diferentes federaçõe