Seções
Texto

OpenRAN@Brasil

Texto

O OpenRAN@Brasil é um programa do PPI-Internet Avançada visa apoiar o desenvolvimento do 5G no país de forma segura, e com alta disponibilidade e desempenho para uso na educação, pesquisa, inovação e democratização do acesso a essa tecnologia no Brasil fontes, tornando-os acessíveis para usos diversos. 

Imagem
OpenRAN@Brasil
Texto

Papel da RNP

Texto

Para a execução do programa, a RNP montou, junto ao CPQD - co-executora do programa - uma equipe multidisciplinar responsável por planejar, desenvolver, integrar e implantar o testbed do OpenRAN@Brasil. O trabalho é coordenado pela equipe de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, mas também conta com a área de compras e suprimentos para contratar fornecedores; um time que desenvolve a plataforma de gestão do testbed do programa visando a melhor usabilidade para o usuário; profissionais de marketing, comunicação e atendimento, que se comunicam com o público do projeto; entre muitos outros. Todas essas entregas vão compor no futuro a transferência de conhecimento para o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), que é responsável pelo programa, além do testbed de abrangência nacional para pesquisa, desenvolvimento e inovação nas áreas relacionadas a redes abertas e desagregadas bem como 5G.

Texto

Objetivos

Texto

A iniciativa envolve pesquisa e desenvolvimento de partes de uma rede OpenRAN 5G, incluindo o controle inteligente de redes de acesso e suas aplicações, toda a orquestração e gerenciamento da rede e controle inteligente de outros segmentos dela, como o transporte óptico no backhaul, midhaul e fronthaul e o desenvolvimento de uma unidade de rádio 5G aderente aos requisitos definidos pelo O-RAN Alliance (O-RU 5G) para uso em macrocélulas na banda de sub-6GHz.  

O programa também vai implantar um ambiente de experimentação e explorar a capacidade de uma rede 5G suportar aplicações avançadas que exigem baixa latência, elevada confiabilidade e altas taxas de dados, apoiando o desenvolvimento do 5G no Brasil.

Texto

Tecnologia adotada

O OpenRAN@Brasil está estruturado em três fases: na fase 1, iniciada em agosto de 2021 e com duração prevista de 36 meses, envolve a pesquisa e desenvolvimento de partes de uma rede 5G aberta e desagregada em rádio (ou RAN, do inglês Radio Access Network), incluindo o controle inteligente de redes de acesso e suas aplicações, toda a orquestração e gerenciamento da rede (Service Management and Orchestration, ou SMO) e, ainda, o controle inteligente de outros segmentos da rede, como o transporte ótico no backhaul, midhaul e fronthaul. 

A segunda fase, aprovada em novembro de 2022, tem por objetivo a pesquisa, o desenvolvimento e a inovação em componentes tecnológicas relevantes da arquitetura OpenRAN1. É uma expansão da fase 1 e ocorre simultaneamente a ela. A fase 3 prevê expansão do testbed (ambiente de experimentação) e aplicações.

;